Redes Sociais VS Socialização

21 Out

“Um crescimento do desemprego, da marginalidade, da solidão, da ociosidade, da angústia e da neurose, falta da articulação ético-política.”

Segundo o 1º paragrafo do texto “A cultura na era da mundialização” de Eduardo Lourenço “estamos, em plena era mundialização” querendo dizer com isto que tudo se tornou universal quer a livre circulação de mercadorias quer o acesso ao mesmo tipo de bens de consumo material ou imaterial, como refere.

Assim sendo, este é o ponto de partida para a globalização a todos os níveis é sendo notável em todo o mundo uma crise de valores éticos e a visível falta de articulação ético-política para resolução dos problemas socioeconómicos e aqui introduz-se o crescimento do desemprego o que leva consequências nefastas, bem as idas ao psicólogo, havendo uma crescente necessidade das pessoas em procurar apoio especializado para enfrentarem os seus problemas, uma era completamente stressada, sem tempo, a falta de convívio familiar, um mundo cada mais narcisista.

Para além de outros factores, a crise económica acarreta falta de emprego, precariedade laboral, que por sua vez provoca desespero e crise de valores nos indivíduos que os levam a cometer actos ilícitos, ou seja, um decréscimo de marginalidade advém da falta de resolução dos problemas financeiros.

Com tudo isto os indivíduos tendem a isolar-se na solidão, na ociosidade e na angústia dos seus problemas procurando nas redes sociais um veículo de escape para os problemas do seu dia-a-dia, é de acrescentar a repercussão das redes sociais, em pleno XXI, e plena era da globalização, em que vemos cada vez mais o isolamento e solidão nos mais jovens, estando nos em plena era da mundialização do comércio e bens de consumo como refere Eduardo Lourenço.

Contudo, as redes sociais servem para todos nós como formas virtuais de interagir, já caiu em desuso a socialização cara-a-cara, cada vez mais e mais é o homem e a máquina e é isso que cada vez mais as pessoas valorizam.
Não é a toa que muitas pessoas, hoje em dia, conhecem-se pelo os seus interiores para posteriormente conhecer-se exteriormente, através das redes sociais e por isso que se houve falar muito em namoros e até mesmo casamentos que acontecem através da internet, o que veio revolucionar os padrões de beleza, na minha opinião.

Em conclusão, como se costuma dizer: “muda-se os tempos mudam-se as vontades” e em pleno século XXI estamos a verificar isso, que cada vez mais é o homem e a máquina, a comunicar entre si, mas é com essa mudança que verificamos que também as ideologias das pessoas estão a transformar-se, sobretudo, a nível emocional com as relações virtuais que começam de outra maneira olhando-se de dentro para fora.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: